PRÁTICAS CORPORAIS PARA ALÉM DAS QUADRAS: EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR AO ALCANCE DE TODOS NO ENSINO REMOTO

Marcelo Skowronski

Resumo


Trata-se de um relato de experiência que teve como objetivo relacionar os conteúdos e metodologias de ensino presentes nas aulas de Educação Física remotas, com documentos produzidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC, 2017). Foram analisadas as Diretrizes em Educação Física de Qualidade, (UNESCO, 2015) e a Carta Internacional da Educação Física, da Atividade Física e do Esporte (UNESCO, 2018). O relato parte do ensino do componente curricular Educação Física em três turmas do ensino médio de uma escola federal profissionalizante de um município do Mato Grosso. As relações foram estabelecidas com o amparo dos planos de ensino, planos de aula, recursos didáticos e metodológicos utilizados/construídos pelo professor, bem como os resultados das trocas de experiências proporcionadas nas ações realizadas com os discentes. Constatou-se que a proposta de conteúdos envolvendo especialmente os conhecimentos conceituais e atitudinais das diferentes práticas corporais na disciplina, dentro do ambiente de ensino remoto tiveram relação ao que preconiza a BNCC e os documentos da UNESCO, no entanto, as condições estruturantes para uma EF de qualidade não foram atendidas em sua totalidade.


Palavras-chave


Educação Física; práticas corporais; direitos humanos; ensino remoto.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Michele Rodrigues de; COUTO, Edvaldo Souza. O whatsapp como recurso de comunicação e interação na gestão de cursos de educação a distância. In: 9º Simpósio Internacional de Educação e Comunicação - SIMEDUC. Eixo 2 - Educação a Distância, Formação, currículo, avaliação e políticas públicas. Aracaju, UNIT, 2018. Disponível em: . Acesso em: 15/01/2021.

BOSCATTO, J. D.; DARIDO, S. C. A educação física no ensino médio integrado à educação profissional e tecnológica: percepções curriculares. Pensar a Prática. Goiânia, v. 20, n. 1, jan/mar de 2017. p. 99-111.

BOSCATTO, J. D.; DARIDO, S. C. A Educação Física nos institutos federais: “o quê” e o “para quê” ensinar? Motrivivência. Florianópolis, v. 32, n. 63, jun/dez 2020. p. 01-17.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017.

______. Ministério da Educação e Cultura. Lei de Diretrizes e Bases para a Educação Nacional n. º 9.394/96. Brasília: MEC/FAE, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 10/11/2020.

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Departamento de Pesquisas Educacionais. Informe nº 1. Educação Escolar em tempos de pandemia. São Paulo, 2020. Disponível em: . Acesso em: 05/01/2021.

SANTOS, Cynara Maria da Silva; ALVES, André Luiz; PORTO, Cristiane de Magalhães. Olho na tela e dedo no “Zap”: Um relato de experiência no ensino de Física. In: 9º Simpósio Internacional de Educação e Comunicação - SIMEDUC. Eixo 4 - Educação, Pesquisa e Práticas de Formação na Cibercultura. Aracaju, UNIT, 2018. Disponível em: . Acesso em: 15/01/2021.

SILVA, Eduardo Marczwski da. A Educação Física no currículo de Escolas Profissionalizantes da Rede Federal: uma disciplina em processo de “mutação”. Dissertação (Mestrado) – Escola de Educação Física, UFRGS, Porto Alegre, 2014. 148 f.

SILVA, M. A. da; SILVA, L. O.; MOLINA NETO, V. Possibilidades da educação física no ensino médio técnico. Movimento. Porto Alegre, v. 22, n. 01, p. 325-336, jan/mar de 2016.

SILVA, T. A. Educação Física Escolar: possibilidades para os cursos de ensino médio integrado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul – IFMS. Revista brasileira da Educação Profissional e tecnológica. IFRN, v. 2, n. 19, 2020. p. 1-17.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 13. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

UNESCO. Carta Internacional da Educação Física, da Atividade Física e do Esporte. Unidade de Publicações da Representação da UNESCO no Brasil. Brasília, 2018. Disponível em: . Acesso em: 10/01/2021.

UNESCO. Diretrizes em Educação Física de Qualidade (EFQ) para gestores de políticas. Brasília, 2015.

UNESCO. Declaration of Berlin: MINEPS V, Berlin, Germany, May 28-30. Paris, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Simpósio Internacional de Educação e Comunicação - SIMEDUC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.