ESTADO DO CONHECIMENTO SOBRE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Maria Vilmaria Santos Vieira, Marilene Batista da Cruz Nascimento, Paula Tauana Santos

Resumo


Esta pesquisa tem como objetivos mapear as produções científicas no banco de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), na base de dados Scopus e SciELO sobre iniciação cientifica (IC), iniciação tecnológica (IT) e qualidade na educação superior, no período de 2016-2018, bem como categorizar os múltiplos enfoques e perspectivas das publicações sobre a temática. Trata-se de um estudo do tipo estado do conhecimento realizado pela leitura flutuante dos títulos e resumos dos artigos, dissertações e teses. Os dados foram trabalhados à luz da análise textual discursiva (ATD) que envolve um ciclo de operações voltado à desconstrução do corpus. Os resultados evidenciaram que os impactos causados pela IC e IT na formação dos egressos bolsistas/voluntários são de relevância para incluí-los no campo científico e profissional, considerando a perspectiva da cidadania. A vivência em projetos de pesquisa permitem aos universitários mudanças no pensar crítico, desenvolvimento de habilidades e competências para além do mercado de trabalho.


Palavras-chave


Mapeamento; educação superior; iniciação científica; iniciação tecnológica.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Regimento Interno do CNPq. Brasília, 2007.

BRASIL. A iniciação científica: uma estratégia eficaz de transformação. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Brasília: CNPq, 2010.

GOMES, Nilma Lino. Desigualdades e Diversidade na Educação. In: Educação & Sociedade: Revista de Ciência e Educação. Campinas, SP, 2012, v. 33, n. 120, p. 687-693, jul-set. 2012.

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003.

MOROSINI, Marilia Costa. Qualidade da educação universitária: isomorfismo, diversidade e equidade. Interface, Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 5, n. 9, p. 89-102, 2001.

MOROSINI, Marilia Costa. Qualidade da educação superior e internacionalização: estado de conhecimento sobre indicadores. In: CUNHA, M. I.; BROILO, C. (org.). Qualidade na educação superior: grupos investigativos internacionais em diálogo. São Paulo: Marin & Junqueira, 2012.

MOROSINI, Marilia Costa. Qualidade da educação superior e contextos emergentes. Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 19, n. 2, p. 385-405, jul. 2014.

MOROSINI, Marilia Costa. Estado de conhecimento e questões do campo científico. Revista Educação, Santa Maria, v. 40, n. 1, p. 101-116, jan./abr. 2015.

NASCIMENTO, M. B. C. Iniciação científica em redes colaborativas e formação universitária de qualidade: a perspectiva do egresso (2007-2013). 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

PAINEL de Investimentos. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico 2019. Disponível em: http://www.cnpq.br/painel-de-investimentos. Acesso em: 10 jan. 2019.

SPELLER, Paulo; ROBL, Fabiane; MENEGHEL, Stela Maria. Desafios e perspectivas da educação superior brasileira para a próxima década. Brasília: Unesco/Mec, 2012.

VALLAYES, François. Breve marco teórico de responsabilidade social universitária. 2008. Disponível em: http://rsuniversitaria.org/web/images/stories/Breve MarcoTeodelaResponsabilidadSocialUniv.pdf. Acesso em: 10 jan. 2019.

VALLAEYS, François; CRUZ, Cristina de la; SASIA, Pedro M. Responsabilidad social universitária: manual de primeiros passos. México, McGraw-Hill Interamericana, 2009.

ZEN, Carneiro. A articulação e o desenvolvimento dos parques tecnológicos: o caso do Programa Porto Alegre Tecnópole - Brasil. In: Seminário Latino-Iberoamericano de Gestão Tecnológica. Anais eletrônicos... Salvador: Altec, 2005. Disponível em: http://www.redetec.org.br/publique/media/articula%C3%A7ao%20e%20desenvolvimeto.pdf. Acesso em: 17 jan. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Simpósio Internacional de Educação e Comunicação - SIMEDUC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.