PRÁTICAS MULTILETRADAS: OS RECURSOS TECNOLÓGICOS POTENCIALIZANDO A ALFABETIZAÇÃO

Jannice Moraes de Oliveira Cavalcante, Vanessa Castelo Branco de Melo, James Lima de Araújo

Resumo


As transformações tecnológicas advindas da era globalizada trazem impactos importantes para o século XXI, especialmente no cenário educacional. As novas tecnologias, particularmente as da informação e comunicação, expandem-se, fixam-se e consolidam-se rapidamente. Nesse cenário de desenvolvimento tecnológico uma nova forma de ensinar e aprender é exigida na educação básica, tendo como pano de fundo uma escola no interior do estado amazonense, é necessário que os professores mobilizem espaços de aprendizagem que trabalhem com as linguagens verbal, imagética, escrita, corporal, etc., fazendo com que os alunos sejam os protagonistas de suas ações, usando as mídias digitais criticamente, ressignificando sua inserção no mundo letrado virtual (TEDESCO, 2004). A pesquisa referencia-se aos princípios da pesquisa de campo e é considerada de natureza explanatória (MARCONI e LAKATOS, 1996).  Desta feita, o objetivo desse trabalho é tecer considerações sobre estratégias de aprendizagem, através do uso do aplicativo Silabando, em uma turma de 3° ano do ensino fundamental em uma escola no interior da Amazônia. Os alunos utilizaram o aplicativo através de tablets e celulares com atividades voltadas para a contagem das sílabas e a formação de palavras simples e complexas. Os dados da pesquisa apontam os benefícios do uso de recursos tecnológicos, em particular do aplicativo Silabando, que auxiliam de forma significativa no processo de alfabetização, apontando para a necessidade da inclusão de novas práticas escolares, tendo em vista os desafios postos à escola na era da internet, das tecnologias digitais utilizadas na área educacional e suas implicações no processo ensino/aprendizagem na contemporaneidade.


Palavras-chave


Alfabetização; multiletramento; aplicativo Silabando; ensino fundamental, contexto Amazônico.

Texto completo:

PDF

Referências


Referências

BALEN, Sheila Andreoli; MASSIGNANI, Rosiana e SCHILLO, Raquel. Aplicabilidade do software fast forword na reabilitação dos distúrbios do processamento auditivo: resultados iniciais, 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rcefac/v10n4/v10n4a18.pdf. Acesso em: 14 nov. 2019.

BARROS, R. M. R.; CISESKI, C. S. B.; SILVA, L. S. M. Inclusão digital e educação: emergências do mundo globalizado. In: Colóquio Luso-Brasileiro de Educação (COLBEDUCA), 5, 2018, Santa Catarina, 2018. Anais.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2017.

BRASIL. Plano Nacional da Educação – PNE 2014-2024. Brasília: Inep, 2015. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/485745/Plano+Nacional+de+Educa%C3%A7%C3%A3o+PNE+2014-2024++Linha+de+Base/c2dd0faa-7227-40ee-a520-12c6fc77700f?version=1.1. Acesso em: jan. 2019.

IBGE. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/am/guajara/panorama. Acesso em: jan. 2021.

LIBÂNEO, José Carlos. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 5.ed. São Paulo: Cortez, 2007.

MARCONI, M. D. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3.ed. São Paulo: Atlas, 1996.

MORAES, M. C. Subsídios para Fundamentação do Programa Nacional de Informática na Educação. Secretaria de Educação à Distância, Ministério de Educação e Cultura, Jan/1997.

GDF. PNAIC – Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Disponível em: http://www.educacao.df.gov.br/pnaic-pacto-nacional-pela-alfabetizacao-na-idade-certa/. Acesso em: 14 dez. 2020.

SILVA, R. M. F, MEDEIROS, F. R. E. Aplicação de um Programa Computacional Educativo para alunos com Necessidades Especiais que apresentem dificuldades na aprendizagem da Leitura e da Escrita. Disponível em: http://www.ufrgs.br/niee/eventos/CBCOMP/2004/html/pdf/Forum/t170100301_3.pdf. Acesso em: 14 nov. 2019.

SOUSA, R. P.; MIOTA, F.M.C.S.C.; CARVALHO, A.B.G. (Orgs). Tecnologias digitais na educação. Campina Grande: EDUEPB, 2011.

SOUZA, J. T. Mundo das letras: um aplicativo para ensinar o nome e o som das letras a crianças falantes do português do Brasil. São Paulo, 2013. Disponível em: https://tede.pucsp.br/bitstream/handle/16120/1/Joseane%20Terto%20de%20Souza.pdf.

Acesso em: 12 nov. 2019.

TEDESCO, Juan Carlos. Educação e novas tecnologias: esperança ou incerteza? São Paulo: Cortez, 2004.

RAABE, Renate de O; BORTOLUZZI, Fabrício; SILVA JR., Fábio da; OLIVEIRA, Alexandre. Uma experiência do uso do Software Livre GCOMPRIS na aprendizagem de crianças do Ensino Fundamental, 2008. Disponível em: http: file:///C:/Users/User/Downloads/993-1200-1-PB.pdf. Acesso em: 12 nov. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Simpósio Internacional de Educação e Comunicação - SIMEDUC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.