As mediações múltiplas em práticas educomunicativas desenvolvidas na Educação Profissional e Tecnológica de jovens marajoaras

Hericley Serejo Santos, Ana Maria Leite Lobato

Resumo


O objetivo deste artigo é refletir sobre as mediações múltiplas presentes no processo de ensino de linguagens midiáticas (intervenção), desenvolvido com jovens marajoaras da Educação Profissional e Tecnológica. No processo educacional formal, a abordagem de capacidades comunicativas ainda é deficitária diante dos equívocos que permeiam a comunicação contemporânea. Essa problemática nos motivou a abordarmos quatro capacidades comunicativas em um processo de ensino, no qual identificamos e analisamos as mediações sob à luz da Teoria Fundamentada e das Mediações Múltiplas. Os esforços teóricos e metodológicos para reconhecermos a existência e a relação das mediações com os resultados obtidos na intervenção pedagógica nos possibilitaram respondermos nossa questão. Destarte, as mediações envolvidas no processo de ensino de linguagens midiáticas, a partir de práticas educomunicativas voltadas à formação profissional, se demonstraram como importantes aliadas na formação crítica e cidadã dos discentes.


Palavras-chave


Mediações; Educomunicação; Educação Profissional e Tecnológica; Linguagens Midiáticas; Marajó

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Lígia Beatriz Carvalho de. Projetos de intervenção em educomunicação. Campina Grande, PB, 2016. Disponível em: https://bit.ly/3iVpuvI. Acesso em: 12 set. 2019.

ARAUJO, Ronaldo; FRIGOTTO, Gaudêncio. Práticas pedagógicas e ensino integrado. Revista Educação em Questão, Natal, v. 52, n. 38, p. 61-80, mai/ago. 2015. Disponível em: http://bit.ly/2M3iH7F. Acesso em: 28 jul. 2018.

BAGNO, Marcos. Língua, Linguagem, Linguística: pondo os pingos nos ii. São Paulo: Parábola, 2014.

BRASIL. Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 de jul. 2004. Disponível em: https://bit.ly/2Nkj3HL. Acesso em: 26 ago. 2020.

CHISTÉ, Priscila de Souza. Pesquisa-Ação em mestrados profissionais: análise de pesquisas de um programa de pós-graduação em ensino de ciências e de matemática. Ciência & Educação, Bauru, v. 22, n. 3, p. 789-808, 2016. Disponível em: https://bit.ly/39KlCdC. Acesso em: 27 fev. 2019.

CONSANI, Marciel Aparecido. Mediação Tecnológica na Educação: Conceito e aplicações. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, p. 263. 2008. Disponível em: http://bit.ly/35cZtno. Acesso em: 22 ago. 2019.

CRESWELL, John W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2007.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17ª. ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

LOBATO, Ana Maria Leite. Re-contando a história da Escola Técnica Federal do Pará: a educação profissional em marcha de 1967 a 1979. 2012. 206 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.

MAIA, Rousiley. Mídia e vida pública: modos de abordagem. In: MAIA, Rousiley; CASTRO, Maria Céres Pimenta Spínola (org.). Mídia, esfera pública e identidades coletivas. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.

MAIO, Ana Maria Dantas de. Teoria das mediações sociais: refinamento ou obsolescência? Revista E-compós, Brasília, v.19, n.3, set./dez. 2016. Disponível em: http://bit.ly/3p0tKND. Acesso em: 10 jun. 2020.

MARCONDES FILHO, Ciro. Martín-Barbero, Canclini, Orozco. Os impasses de uma teoria da comunicação latino-americana. Revista Famecos, Porto Alegre, n. 23, p. 69-85, abr. 2008. Disponível em: https://bit.ly/2LNftW7. Acesso em: 06 jun. 2020.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1997.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Uma aventura epistemológica. Entrevistador: Maria Immacolata Vassallo de Lopes. Matrizes, São Paulo, v. 2, n. 2, p. 143-162, jul./dez. 2009. Disponível em: http://bit.ly/2M3jFRl. Acesso em: 16 mai. 2020.

NOBRE, M. A teoria crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

OLIVEIRA, Maria Marly de. Como fazer pesquisa qualitativa. 3 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

OROZCO GÓMEZ, Guilherme. Educação: recepção midiática, aprendizagens e cidadania. São Paulo: Paulinas, 2014.

OROZCO GÓMEZ, Guillermo. Las Mediaciones. In: La investigación en comunicación desde la perspectiva cualitativa. Ediciones de Periodismo y Comunicación. Universidad Nacional de La Plata, 1997. Disponível em: https://bit.ly/3iqTfFp. Acesso em: 10 dez. 2019.

PEREIRA, Marli Hermenegilda. Letramento e retextualização: conceitos e relações. In: RIBEIRO, Roza Maria Palomanes (org.). Letramentos e multiletramentos na escola: teorias e práticas. Campos dos Goytacazes, RJ: Brasil Multicultural, 2018.

PERUZZO, Cicilia M. Krohling. Direito à comunicação comunitária, participação popular e cidadania. Lumina, Juiz de Fora, v. 1, n. 1, p. 1-29, jun. 2007. Disponível em: http://bit.ly/3ix5wbd. Acesso em: 27 ago. 2019.

REGO, Teresa Cristina. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. 19ª ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2008.

SIGNATES, Luiz. Estudo sobre o conceito de mediação e sua validade como categoria de análise para os estudos de Comunicação. Novos Olhares, São Paulo, v. 6, n. 12, p. 4-19, 2ª sem. 2003. Disponível em: http://bit.ly/3qA3Bpk. Acesso em: 09 abr. 2020.

SOARES, Ismar de Oliveira. Educomunicação: o conceito, o profissional, a aplicação: contribuições para a reforma do Ensino Médio. São Paulo: Paulinas, 2011.

SOARES, Ismar de Oliveira. Educomunicação e Educação Midiática: vertentes históricas de aproximação entre Comunicação e Educação. Comunicação & Educação, Brasil, v. 19, n. 2, p. 15-26, jul./dez. 2014. Disponível em: http://bit.ly/2M2Jz7Y. Acesso em: 15 jul. 2019.

STRAUSS, Anselm; CORBIN, Juliet. Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento da teoria fundamentada. Porto Alegre: Artmed, 2008.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

WILLIAMS, Raymond. Marxismo e Literatura. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.

WILSON, Carolyn; et al. Alfabetização midiática e informacional: currículo para formação de professores. Brasília: UNESCO, UFTM, 2013. Disponível em: https://bit.ly/2XXh0LU. Acesso em: 15 jan. 2020.

WOLF, M. Teorias da Comunicação. Lisboa: Presença, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Simpósio Internacional de Educação e Comunicação - SIMEDUC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.