METODOLOGIAS ATIVAS E INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA PROJETO- “O QUE EU COMO REFLETE NO QUE EU SOU?”

Diany A. Lee

Resumo


O objetivo geral deste projeto de pesquisa foi usar e testar várias metodologias ativas no decorrer da implementação do projeto “O que eu como reflete no que eu sou?”. Os objetivos específicos foram fomentar a discussão sobre alimentação saudável; sensibilizar e promover hábitos alimentares mais saudáveis, analisar as doenças e transtornos alimentares devido a má alimentação; utilizar diferentes metodologias ativas. O design do estudo constou de uma avaliação diagnóstica, elaboração e aplicação de um questionário (pré-teste), avaliação formativa (as intervenções) e avaliação somativa, aplicação do mesmo questionário pré-teste como pós-teste, com inclusão de questões multimídia. Os participantes foram 100 alunos dos 8º. anos; do ensino fundamental II de uma escola pública da cidade de São Carlos, estado de São Paulo, as professoras de ciências e matemática,  de português, a orientadora e a pesquisadora júnior. Os resultados mostraram que depois da intervenção, na avaliação dos alunos, mudanças foram necessárias para uma alimentação saudável. As metodologias utilizadas favoreceram a aprendizagem bem como, trabalhar com o projeto produziu um feedback rápido.


Palavras-chave


Alimentação saudável; ensino de ciências; ensino fundamental; metodologias ativas; TDIC.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, Carlos; PAULINO, Wilson. O corpo Humano-manual do professor de Ciências. Cap. Alimente-se bem. 8o ano, Ciências, 2013.

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas v. 32, n. 1. Londrina: jan/jun 2011, p. 25-40.

BEHRENS, Marilda Aparecida. O paradigma da complexidade. Metodologia de projetos, contratos didáticos e portfólios. Petrópolis: Vozes, 2006.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a Base. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: . Acessado em: 11 mar. 2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Matemática Terceiros e Quartos Ciclos. Brasília: MEC/SEF, 1998. 148 p.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos: apresentação dos temas transversais/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998. 436 p.

CARVALHO, Cleres. A utilização do eixo temático e do tema gerador no planejamento da escola municipalizada Leôncio Pires Dourado. 2010. https://clerescarvalho.blogspot.com/2010/08/artigo-cientifico-utilizacao-do-eixo.html>. Acessado em: 08 mar. 2020.

FAGUNDES, Lea da Cruz; SATO, Luciane Sayuri; MAÇADA, Débora. Aprendizes do Futuro: as inovações começaram! Coleção Informática para a mudança na Educação. Organização USP. Disponível em: < http://repositorio.furg.br/bitstream/handle/1/1130/Aprendizes%20do%20Futuro.pdf?sequence=1 >. Acessado em: 20 mar. 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 31ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 17ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

HERNÁNDEZ, Fernando; VENTURA, Montserrat. A Organização do Currículo por Projetos de Trabalho. O Conhecimento é um Caleidoscópio. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Cardiovacular Diseases (CVDs). Fact Sheet nº 317; 2011. Disponível em . Acessado em: 19 mar. 2020.

MARTINS, Jorge Santos. O trabalho com projetos de pesquisa: Do ensino fundamental ao ensino médio. 8a ed. Campinas: Papirus, 2013. 140p.

MICHAELSON, Larry K.; SWEET, Michael; PARMELEE, Dean. (Eds.). Team-Based learning: Small group learning’s next big step. Review by Casie Runksmeier. San Francisco, CA: Jossey-Bass, 2008, 104 p.

NAKAMURA, Diany A.; COLNAGO, Neucideia Ap. S.; PAZATTO, Leila R.; MASCARENHAS. Yvonne P. Uso das tecnologias digitais da informação e da comunicação (TDIC) e webquest no desenvolvimento de projeto no ensino fundamental II. In: I Simpósio Internacional e IV Nacional de Tecnologias Digitais na Educação – Jogos e Tecnologias Digitais - IV SNTDE, 2019, São Luis. Anais... São Luis-Ma: UFMA, 2019, p. 649-663.

SALATESKI, Cleonice; PEREIRA, Patrícia Sandalo. Webquest: Recurso pedagógico no ensino da matemática. 2008. Disponível em: . Acessado em: 11 mar. 2020.

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Pirâmide alimentar"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude/piramide-alimentar.htm. Acessado em: 04 de abr. 2020.

SOUZA, Cacilda da Silva; IGLESIAS, Alessandro Giraldes; PAZIN-FILHO, Antonio. Estratégias inovadoras para métodos de ensino tradicionais – aspectos gerais. Medicina, v. 47, n. 3, 2014, p. 284-292.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Currículo do Estado de São Paulo: Ciências da Natureza e suas tecnologias / Secretaria da Educação; coordenação geral, Maria Inês Fini; coordenação de área, Luis Carlos de Menezes. – 1. ed. atual. – São Paulo: SE, 2011. 152 p.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Currículo do Estado de São Paulo: Matemática e suas tecnologias/Secretaria da Educação; coordenação geral, Maria Inês Fini; coordenação de área, Nilson J. Machado.1a ed. atual. – São Paulo : SE, 2011. 72 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Simpósio Internacional de Educação e Comunicação - SIMEDUC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.