ANÁLISE DA MORTALIDADE DECORRENTE DO CÂNCER DE PRÓSTATA EM ARACAJU: entre os anos de 2010 e 2015

Hysa Carolline Carvalho Oliveira, Juliana Lima Ferreira, Marcio Lemos Coutinho

Resumo


INTRODUÇÃO: A próstata é uma glândula exócrina do sistema reprodutor masculino, constituída por zona de transição, periférica e estroma fibromuscular anterior, responsável pela fase reprodutora do homem por produzir o líquido seminal que serve de proteção ao espermatozoide. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), em Aracaju, entre 2010 e 2015, o Câncer de Próstata (CaP) é o que tem maior taxa de mortalidade entre a população masculina. Tal morbidade está associada a diversos fatores de risco como idade, hereditariedade e raça, de característica assintomática nas fases iniciais e ocorrência preferencialmente na zona periférica da próstata. OBJETIVO: Analisar as taxas de mortalidade do câncer de próstata no município de Aracaju. METODOLOGIA: Inicialmente foi realizada uma revisão de literatura sobre o tema a partir de artigos indexados na base de dados Scielo (Scientific Eletronic Library Online), Lilacs (Literatura Latino-Americana em Ciências de Saúde) e posteriormente foi realizada uma análise de dados da doença a partir do siteDatasus (Departamento de Informática do SUS) e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com aplicação de métodos de cálculo da taxa de mortalidade. RESULTADOS: Em pesquisa mais recente, em 2015, na base de dados do INCA observou-se que o município de Aracaju é responsável por 10,5% dos casos de óbitos por câncer nos homens em Sergipe sendo 27,7% dos óbitos por CaP, que compreende uma taxa de mortalidade de 18,3. Houve um progresso quando se compara ao ano anterior, 2014, o qual se apresentou com taxa de 12,45. A idade foi identificada como fator de risco para a doença, sendo que indivíduos maiores de 60 anos tem incidência de CaP até 40 vezes maior que indivíduos de outras faixas etárias. De 2010 a 2015 foram diagnosticados 1767 casos nessa faixa etária e 14,2% foram a óbito. Isso significa que há uma taxa mortalidade variando de 19,96 a 18,3, tendo um declínio da mesma em 2014 que apresentou 12,45. CONCLUSÃO: Pode-se observar, a partir da taxa de mortalidade que a idade é um fator relevante para o diagnostico do CaP, pois o desenvolvimento da doença é de forma lenta e os sintomas geralmente só começam a aparecer quando há um comprometimento grande. Um maior conhecimento do fenômeno estudado contribui para adoção de políticas públicas direcionadas para os grupos mais vulneráveis com a população idosa, por exemplo.

 


Palavras-chave


Neoplasia da próstata; Enfermagem; Mortalidade.

Texto completo:

PDF

Referências


LIMA, L.R.; SILVIA, I.C.S; ALVES, D.C. Investigação e prevalência dos fatores de risco para elevação e desenvolvimento de câncer de próstata e elevação do PSA: uma revisão de literatura. Rev. Interd. Ciên. Saúde, v. 4, n.1, p. 11-16, 2017. Acesso em: 30 mar 2018;

VILELA. R.A. Uso de radioterapia estereotáxica corporal para tratamento de câncer de próstata recorrente oligometastática: revisão sistemática. Brasília, 2017, p. 16 - 23. Acesso em: 30 mar 2018;

SILVA, A. F. A; CÔRREA, L. V. M. Câncer de próstata: uma revisão de literatura. Porto Velho/ RO, 2017, p. 1 - 17. Acesso em: 30 mar 2018.

Ministério da Saúde, Brasília, Departamento de Informática do SUS (DATASUS). Sistema de Informação sobre Mortalidade. Painel de Monitoramento da Mortalidade CID-10. Acesso em: 30 mar 2018.

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva - INCA. Estimativa 2018: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA; 2018. Disponível em: http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/prostata/definicao+ Acesso em: 30 mar 2018

Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer – INCA. Integrador de Registro Hospitalar de Câncer – Integrador RHC. Aracaju – SE: INCA; 2010 – 2015. Disponível em: https://irhc.inca.gov.br/RHCNet/selecionaTabulador.action?local=uf&unidFed=SE Acesso em: 30 mar 2018.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Estimativas de População Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/se/aracaju/panorama Acesso em: 30 mar 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.