Perfil da Mortalidade Infantil em Sergipe entre 2010 a 2015

Guilherme Richelly Santos Fróes, Larissa Mayara Assunção de Jesus, Raquel Alves Freire, Gisele Hora Amaral, Felipe Sousa Nery

Resumo


Em nível mundial, milhares de crianças menores de 5 anos morrem todos os anos por causas evitáveis. Em 2010, Sergipe apresentou uma taxa de mortalidade infantil de 18,2 óbitos a cada mil nascidos vivos. O presente estudo se justifica pelo fato de que a taxa de mortalidade infantil serve como importante fator para identificar a condições socioeconômicas de uma região. O foco foi traçar o perfil da mortalidade infantil por causas evitáveis no estado de Sergipe no período de 2010-2015. Trata-se de um estudo descritivo, de caráter quantitativo, cujos dados foram coletados no Sistema de Informação sobre Mortalidade no DATASUS, referentes aos óbitos infantis (0 a 4 anos) em Sergipe.  Entre 2010 a 2015 foram observados 2.434 óbitos por causas evitáveis, os óbitos infantis em Sergipe, nesse período, ocorreram principalmente na população masculina, em pardos que nasceram de parto vaginal. É notável que o total de óbitos por esta causa, no Estado de Sergipe não é ideal, refletindo a necessidade de melhorias na assistência pré-natal e nos primeiros dias de vida. Salienta-se que mortes por causas evitáveis é o resultado da redução na atenção à mulher na gestação, parto e cuidados com o recém-nascido.


Palavras-chave


Mortalidade Infantil; Perfil de Saúde; Base de Dados

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.