CONHECIMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SOBRE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS EM UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO.

Robson Wilson de Oliveira, Gessyk Karolaine Martins Sobrinho, Carla Grasiela Santos de Oliveira, Mauricio Araujo Nascimento, Karolina Freitas

Resumo


A enfermagem é responsável pela administração de medicamentos, que se entende como o ato de dar ou aplicar um fármaco previamente prescrito ao paciente, utilizando técnicas adequadas e específicas para essa atividade. As unidades de pronto atendimento (UPA) atendem usuários com queixas diversificadas, logo, nesse setor, a rotatividade de administração de fármacos é muito grande. A presente pesquisa busca identificar o conhecimento da equipe de enfermagem sobre a administração de medicamentos na unidade de urgência. O estudo foi desenvolvido em três momentos: aplicação de questionário fechado como pré-teste, educação em serviço e reaplicação do questionário como pós-teste. A pesquisa foi realizada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no município de Aracaju, Sergipe, entre os anos de 2016 a 2017. O estudo identificou muitos erros durante a realização do pré-teste e observou-se uma evolução significativa na grande maioria das respostas do pós-teste do questionário, exceto, em uma questão.


Palavras-chave


Enfermagem; Medicamento; Conhecimento; Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO FILHO et al. Administração de medicamentos: conhecimento de enfermeiros do setor de urgência e emergência. Enfermería Global, v. 26, p. 70-85, abr., 2012.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às ciências Sociais. Florianópolis: Ed. Da UFSC. 7ª ed., 320p., 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Núcleo de Gestão do Sistema Nacional de Notificação e Investigação em Vigilância Sanitária. Relatório Geral - Dados agrupados de eventos adversos e queixas técnicas. Brasília, 2011

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria no 1.601, de 07 de julho de 2011. Estabelece diretrizes para a implantação do componente Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e o conjunto de serviços de urgência 24 horas da Rede de Atenção às Urgências, em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 8 jul., 2011.

CAMERINI, F. G.; SILVA, L. D.; MIRA, A. J. M. Ações de enfermagem para administração segura de medicamentos: uma revisão integrativa. J. res.: fundam. care. [online]. v. 6, n. 4, p. 1655-1665, out./dez., 2014.

FARIA, M.C.,CASSIANI, P.M. , Responsabilidade da enfermagem na administração de medicamentos: Algumas reflexões para uma prática segura com qualidade de assistência. Rev Latino-am Enfermagem, v.9, n. 2, p. 56 a 60, 2011.

FERREIRA, A.M. , Técnicas de preparo de medicamentos parenterais: Tocar ou não o embôlo. Revista Enfermagem UERJ, Rio de Janeiro, v.15 , n.1 , p:20 a 26, 2012.

OLIVEIRA, A.S.A., Análise do processo de administração de medicamentos em um hospital público de aracaju. Universidade Federal de Sergipe, 2016.

PINHEIRO, M.L.P. , Administração de medicamentos por via parenteral: Uma revisão. Revista conexão ciência, v.11, n.1, 2016.

QUEIROZ,K.C.B. , Analise de interações medicamentosas identificadas em prescrições da UTI neonatal da ICU-HGU. Revista UNOPAR ciências biológicas e da saúde, v.16, n. 3, p. 203 a 207, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.