ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO CUIDADO COM DESCARTE DE MATERIAIS PERFUROCORTANTES

Wellington Pereira Rodrigues, Kelly Albuquerque de Oliveira

Resumo


INTRODUÇÃO: Os profissionais de saúde estão suscetíveis aos riscos de acidentes de trabalho, que na maioria das vezes o agente causal são os acidentes por perfurocortantes, sendo a enfermagem a principal vítima. Os riscos ocupacionais após exposição de materiais biológicos são variável e dependem muito do tipo de acidente, da gravidade, do tamanho da lesão, presença e/ou volume de sangue que estão evolvidos além das condições clínicas dos pacientes.  OBJETIVO: Levantar o conhecimento da equipe de enfermagem sobre a ocorrência dos acidentes com materiais perfurocortantes e o uso de equipamentos de proteção individuais (EPI’s). METODOLOGIA: Trata-se de um estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado no Hospital Municipal Luiz Eduardo Magalhães no município de Cícero Dantas-BA. A amostra foi constituída por 30 profissionais da enfermagem do quadro efetivo do hospital, aos quais concordaram em participar do estudo, pela assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), após a explicação dos objetivos da pesquisa. Foram excluídos, os profissionais que se encontravam de férias ou afastados do serviço por motivos diversos. Os dados foram coletados com um questionário semiestruturado, que continham variáveis relacionadas ao perfil sociodemográfico dos entrevistados e questões relacionadas à identificação do conhecimento e uso de dispositivos de segurança para prevenção de acidentes com perfurocortante. As informações coletadas foram tabuladas e apresentadas em forma de tabelas, utilizando Microsoft Office Excel versão 2007. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa com Seres Humanos do Centro Universitário UniAges, sob parecer nº 1300215. RESULTADOS: A amostra foi de 30 profissionais de enfermagem, a maioria (30%) na faixa etária de 35 a 50 anos de idade, do sexo feminino (90%), com ensino médio completo (50%) e trabalham no hospital há dois anos (60%). Em relação aos acidentes com perfurocortantes 30% dos entrevistados já sofreu algum acidente envolvendo esse material, apesar de 100% deles afirmarem fazer o descarte na caixa de perfurocortante, ainda 100% dos participantes dizem que é necessário e importante o uso dos EPI’S, no entanto cerca de 17% relatam que os EPI’s não são disponibilizados na empresa. É importante destacar que a falta de descuido dos profissionais, como também o estresse, cansaço e fadiga, possibilita a ocorrência de acidentes de trabalho com os materiais perfurocortantes, pois, o manuseio deles necessita de concentração para não causar danos à saúde. Além de que é obrigação do hospital disponibilizar todos os EPIS’s gratuitamente aos trabalhadores ou qualquer profissional, sendo que estes devam está em perfeito estado de conservação e funcionamento. CONCLUSÃO: Os dados deste estudo indicam que os EPI’s são de fundamental importância na unidade hospitalar para prevenção de contaminação e contra acidentes com o indivíduo envolvendo materiais biológicos, nesse sentido, é importante que os serviços de saúde façam capacitações constantes sobre a importância do uso dos EPI’s, e adotar medidas de prevenção de acidentes promovendo um ambiente adequado para o profissional de saúde e paciente.

 


Palavras-chave


Acidentes de trabalho; Profissionais de enfermagem; Equipamentos de proteção.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.