PERFIL ANTROPOMETRICO E SOMÁTOTIPOLOGICO DE JOGADORES DE FUTEBOL AMERICANO

CARLA FABIANE LEMOS

Resumo


INTRODUÇÃO: O Futebol Americano é um esporte muito popular nos Estados Unidos que tem atualmente atraído pessoas em mais de 100 países (VURAL; RUDARLI; OZKOL, 2009). Segundo Pinto et al, (2014) o Futebol Americano é um esporte que exige uma variedade de respostas fisiológicas de seus jogadores como resultados de combinadas e excessivas corridas de alta intensidade e freqüentes contatos físicos. OBJETIVO: Identificar a composição corporal e o somatotipo de atletas de Futebol Americano do estado de Sergipe, atuantes na categoria amadora da Liga Nordeste. METODOLOGIA: Este estudo apresenta características exploratórias, sendo do tipo descritivo de caráter transversal realizado com 24 atletas do sexo masculino. Os dados foram coletados em uma tarde, horas antes do treino do time, nas instalações de um clube de futebol da região, realizamos aferiçãodas variáveis antropométrica como massa corporal, estatura, circunferências (braço relaxado, abdominal e panturrilha), diâmetros ósseos (biestiloide, biepicondiliano do fêmur e biepicondiliano do úmero) e dobras cutâneas (tricipital, subescapular, supra ilíaca e perna media) para posterior cálculo da classificação do somatotipo utilizado os métodos de Heath-Carter (1990). RESULTADOS: Os atletas apresentaram idade média de 24,25 ± 4,68, com massa corporal de 95,49 ± 22,65, levando assim a constatação que deve se tratar de um time mais leve se comparado a média da liga profissional que é de 111,00 kg, e mais pesado levando em conta a média de 82,00 kg dos bicampeões brasileiros (COMACHIO et al. 2015). A média da variável estatura foi de 1,77 ± 6,64 neste ponto percebemos uma estatura inferior, pois tanto os atletas da pesquisa de Andrew et al. (2009), quanto os de Comachio et al. (2015) apresentaram valores quase idênticos, com média de 1,88 cm respectivamente. O percentual de gordura uma média de 27,64 ± 12,65 % apresentando valores que classificam como excesso de peso perante McArdle (2008, p. 778 – 783). A classificação do somatotipo foram 4,167% central, 4,167% ecto-mesomorfo, 4,167 mesomorfismo balanceado, 12,50% meso-endomorfo,25,00% endomorfomesomorfo e em sua maioria 50,00 % dos jogadores endo-mesomorfo. CONCLUSÃO: Por fim podemos relatar que por mais, que o time seja de uma categoria amadora da liga nordeste, ele não apresentou grandes diferenças de perfil antropométricos, comparado a outros times existente do Brasil ou até mesmo a liga profissional americana.No entanto na classificação do biótipo o perfil endomorfo predomina em relação ao ectomorfo, indicando assim que os atletas apresentam alto índices de tecido adiposo, como também o perfil mesomorfo apresenta uma boa estrutura muscular.


Palavras-chave


Antropometria, futebol americano, tecido adiposo.

Referências


ANDREW, M. T.; ROBERT, A. V.; ANDREW, E. L.; REGINALD, E. D.; DEBRA, C. A.; THOMAS, W. A.; LON, W. C.; ROBERT, A. H.; ELLIOT, J. P.; PATRICK, J. S.; PETER, W. F. W.; ANTHONY, P. Y. Prevalence Of Cardiovascular Disease Risk Factory Among National Football League Players. American Medical Association. Vol. 301, 2009.

COMACHIO, J.; COMACHIO, G.; RIETJENS, P.; LOVATO, M.; CLAUDIO, J. P.; RODRIGO, O. P. F.; Desempenho Anaerobico e CaracteristicasAntropometricas de Jogadores de Futebol Americano de Uma Equipe Brasileira.Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercicio, São Paulo, Vol. 9, n. 51, p. 72-80, 2015.

CARTER, J.E.L.; HEATH, B.H. Somatotyping - Development and Applications.Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

MCARDLE, WILLIAM D. Fisiologia do Exercicio: Energia, Nutrição e Desempenho Humano / William D. McArdle, Frank I. Katch, Victor L. Katch; traduzido por Giuseppen Taranto. – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008, 6th ed.

PINTO, Sara. I, F.; BERDACKI, Valéria S. Avaliação da Perda Hídrica e do Grau de Conhecimento em Hidratação de Atletas De Futebol Americano. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo v. 8. n.45. p. 171-179. Maio/Jun. 2014.

VURAL, F.; RUDARLI, N. G.; OZKOL, M. Z. Physical and Physiological status in American Football Players in Turkiye Serbian Journal of Sports Sciences.Vol. 3.Num. 1. 2009. p.9-17.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.