NEOPLASIAS DE MAMA EM SERGIPE: perfil de internamento entre 2015 a 2017

Autores

  • Luana da Conceição Costa Cardoso Universidade Tiradentes
  • Elizayne dos Santos Universidade Tiradentes
  • Marcos Rodrigues Santos Universidade Tiradentes
  • Felipe Souza Nery Universidade Tiradentes
  • Larissa Keylla Almeida de Jesus Univerdade Tiradentes

Palavras-chave:

Neoplasias de Mama. Assistência Integral a Saúde da Mulher. Internação Hospitalar.

Resumo

A neoplasia de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, excluídos os tumores de pele não melanoma. O levantamento epidemiológico acerca das taxas de internações por neoplasias de mama está associado à importância da valorização da prevenção, diagnóstico precoce, tratamento adequado e efetivo na saúde publica, promovendo a diminuição dos fatores de risco. Além disso, o papel da equipe multiprofissional buscando atender as mulheres em sua integralidade. Neste contexto, o presente trabalho é resultado de uma análise de dados secundários acerca das internações hospitalares, em decorrência de neoplasias de mama em mulheres no estado de Sergipe, buscando avaliar o perfil de internamento dos indivíduos entre os anos de 2015 e 2017. Percebeu-se que a maioria das internações eram mulheres pardas, acima dos 60 anos e durante o recorte temporal o ano que teve uma maior numero de internamentos foi 2016.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AZEVEDO, Daniela Batista. Perfil das Mulheres com Câncer de Mama. Revista de enfermagem UFPE online. Recife: v.11, n.6, p.2264-72, jun., 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Projeção da População do Brasil por sexo e idade: 2000-2060, 2013. Disponível em: < https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/projecao_da_populacao/2013/default_tab.shtm> Acesso em: 05 abr. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA). Controle do Câncer de Mama. Disponível em:<http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/acoes_programas/site/home/nobrasil/programa_controle_cancer_mama/historico_acoes>. Acesso em: 05 abr. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA). Tipos de câncer: mama. Disponível em: <http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/mama>. Acesso em: 04 abr. 2018.

OHL, et al. Ações públicas para o controle do câncer de mama no Brasil: revisão integrativa. Revista Brasileira de Enfermagem. v.69, n.4, p.793-803, jul./ago., 2016.

PROLLA, Carmen Maria Dornelles et. al. Knowledge about breast cancer and hereditary breast cancer among nurses in a public hospital. Revista Latino-Americana de Enfermagem. São Paulo: v. 23, n. 1, p.90-7, jan./fev., 2015.

REIS, Flávia Prazeres et. al. Perfil epidemiológico das pacientes com câncer de mama atendidas em uma unidade de saúde em São Francisco do Conde, Ba. Revista de Ciências Médicas e Biológicas. Salvador: v. 15, n. 2, p.144-150, mai./ago., 2016.

Downloads

Publicado

2019-01-07

Como Citar

Cardoso, L. da C. C., dos Santos, E., Santos, M. R., Nery, F. S., & Jesus, L. K. A. de. (2019). NEOPLASIAS DE MAMA EM SERGIPE: perfil de internamento entre 2015 a 2017. 2° Congresso Nacional De Enfermagem - CONENF, 1(1). Recuperado de https://eventos.set.edu.br/conenf/article/view/9429

Edição

Seção

Linha Gerencial