MENSURAÇÃO DOS NÍVEIS DE ANSIEDADE TRAÇO-ESTADO EM CALOUROS DE ENFERMAGEM E MEDICINA

Autores

  • Fernanda Mirelly Freitas Menezes Universidade Tiradentes
  • Mariana Machada Vaz Universidade Tiradentes
  • Lívia de Melo Barros Universidade Tiradentes
  • André Faro Universidade Federal de Sergipe
  • Paulo Autran Leite Lima Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

Ansiedade. Enfermagem. Medicina

Resumo

A pesquisa teve como objetivo avaliar os níveis de ansiedade-traço e ansiedade-estado em calouros de enfermagem e medicina. Para isso, foi realizado um estudo de caráter longitudinal, no qual foi aplicado o inventário de ansiedade traço-estado (IDATE) em três momentos de avaliação (M1, M2 e M3) em calouros do primeiro período dos cursos de Enfermagem e Medicina. Utilizou-se para a análise dos dados o Anova one-way e two-way com pós-teste de Tukey HS com valor de significância de p < 0,05. Analisando os dois cursos, viu-se que de acordo com o gênero em M1, a ansiedade-estado dos homens (43,57±1,29) foi maior que a das mulheres (39,00±1,75), sendo estatisticamente significativo (p=0,03). A ansiedade-traço mante-se estável em todo período de acompanhamento e não houve diferença estatística (p>0,55). Sendo assim, conclui-se que os homens na primeira avaliação da ansiedade-estado obteve maiores níveis de ansiedade quando comparado às mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Mirelly Freitas Menezes, Universidade Tiradentes

Acadêmica em Enfermagem

Mariana Machada Vaz, Universidade Tiradentes

Acadêmica em Fisioterapia

Lívia de Melo Barros, Universidade Tiradentes

Departamento de Psicologia

André Faro, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Psicologia

Paulo Autran Leite Lima, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Fisioterapia

Referências

CARVALHO, E. A.; BERTOLINI, S. M. M. G.; MILANI, R. G.; MARTINS, M. C. Índice de ansiedade em universitários ingressantes e concluintes de uma instituição de ensino superior. Cienc Cuid Saúde, v. 14, n. 3, p. 1290-1298, 2015.

GAMA, M. M. A.; MOURA, G. S.; ARAÚJO, R. F.; SILVA, F.T. Ansiedade-traço em estudantes universitários de Aracaju (SE). Revista de Psiquiatria do RS, v. 30, n. 1, p. 19-24, 2008.

LEITE, C. D.; SILVA, A. A.; ANGELO, L. F.; RUBIO, K.; MELO, G. F. Representações de ansiedade e medo de atletas universitários. Rev. Brasileira de Psicologia do Esporte, v. 6, n. 1, p. 36-46, 2016.

MCDERMID, F.; PETERS, K.; DALY, J.; JACKSON, D. Developing resilience: Stories from novice nurse academics. Nurse Education Today, v. 38, p. 29-35, 2016.

Downloads

Publicado

2019-01-07

Como Citar

Freitas Menezes, F. M., Machada Vaz, M., Barros, L. de M., Faro, A., & Leite Lima, P. A. (2019). MENSURAÇÃO DOS NÍVEIS DE ANSIEDADE TRAÇO-ESTADO EM CALOUROS DE ENFERMAGEM E MEDICINA. 2° Congresso Nacional De Enfermagem - CONENF, 1(1). Recuperado de https://eventos.set.edu.br/conenf/article/view/9417

Edição

Seção

Linha Educacional