PREVALÊNCIA DA PEREGRINAÇÃO NO ANTEPARTO EM UM MUNICÍPIO DO NORDESTE BRASILEIRO

Autores

  • José Marcos de Jesus Santos Universidade Federal de Sergipe
  • Gliciane Vasconcelos Santana Universidade Federal de Sergipe
  • Gabrielle Gomes da Fonseca
  • Carla Kalline Alves Cartaxo Freitas
  • Rosemar Barbosa Mendes

Palavras-chave:

Gestantes, Acesso aos Serviços de Saúde, Humanização da Assistência.

Resumo

INTRODUÇÃO: A peregrinação no anteparto é caracterizada pela busca da gestante por mais de um serviço de saúde para internação para o parto, o que aumenta significativamente os riscos de intercorrências e/ou complicações na parturição e até de morte materna e/ou fetal. Nesse sentido, ressalta-se que, no Brasil, a Lei nº 11.634/2007 assegura que toda gestante tem direito ao conhecimento e à vinculação prévia à maternidade de referência para o parto durante seu acompanhamento pré-natal. OBJETIVO: Conhecer a prevalência da peregrinação no anteparto entre parturientes de um município do Nordeste brasileiro. METODOLOGIA: Estudo quantitativo e transversal, com abordagem descritiva, realizado entre os meses de fevereiro e julho de 2017 com 655 puérperas durante a internação hospitalar na maternidade Zacarias Júnior em Lagarto, Sergipe, Brasil. A coleta dos dados ocorreu por meio de entrevista face a face no pós-parto imediato. Para análise estatística foi utilizada a técnica univariada para obtenção dos valores das frequências absoluta e relativa no IBM® SPSS - Statistical Package for the Social Sciences 20.0 Mac (SPSS 20.0 Mac, SPSS Inc., Chicago, Illinois, EUA). Esse estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Sergipe com o seguinte CAAE: 48582015.8.0000.5546. Os pesquisadores seguiram as diretrizes e normas regulamentadoras preconizadas na Resolução nº 466/12 do Conselho Nacional de Saúde sobre pesquisas envolvendo seres humanos. RESULTADOS: A prevalência da peregrinação no anteparto foi de 25,8% (n= 169) entre as parturientes do município estudado. Dentre estas (n= 169), quando questionadas sobre o número de maternidades visitadas, acreditando estar em trabalho de parto, 91,7% (n= 155) responderam ter passado por uma, 5,3% (n= 9) por duas e 3% (n= 5) por três instituições antes da atual. CONCLUSÃO: Foi evidenciada uma elevada prevalência de peregrinação no anteparto entre as parturientes de Lagarto (SE).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gliciane Vasconcelos Santana, Universidade Federal de Sergipe

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Federal de Sergipe - Campus Lagarto

Downloads

Publicado

2019-01-07

Como Citar

Santos, J. M. de J., Santana, G. V., Fonseca, G. G. da, Freitas, C. K. A. C., & Mendes, R. B. (2019). PREVALÊNCIA DA PEREGRINAÇÃO NO ANTEPARTO EM UM MUNICÍPIO DO NORDESTE BRASILEIRO. 2° Congresso Nacional De Enfermagem - CONENF, 1(1). Recuperado de https://eventos.set.edu.br/conenf/article/view/9350

Edição

Seção

Linha Gerencial